6 Segredos de decoração de interiores que você deveria saber

0
6 Segredos de decoração de interiores que você deveria saber
5 (100%) 31 votes

Curtindo ou não, o desafio de fazer a decoração de interiores de sua nova casa chegou.

O ideal é sempre contar com um profissional para lhe instruir da melhor maneira possível, atendendo os seus gostos, afim de que não cometa equívocos que lhe custarão caro para modificar depois, mas a realidade da maioria da população não permite o que é considerado um luxo, contar com esse tipo de profissional.

Já terá que gastar uma grana para comprar móveis e itens decorativos e terá que abrir a mão para contratar um profissional ainda? Esquece! “Vamos apostar no nosso bom gosto. É mais econômico”.

Pois é. É compreensível.

No entanto, ao se apostar no “bom gosto” para fazer a decoração de interiores é comum se ver diante de várias dúvidas e descrença quanto ao suposto bom gosto e o que antes parecia uma tarefa prazerosa, pode se tornar uma tarefa muito estressante, devido ao fato de que todos estarão cientes ao visitar a sua casa de que foi responsável pela decoração e esse trabalho diz tanto a respeito do gosto e da personalidade dos moradores da casa…

Mas calma, com algumas dicas é possível evitar um desastre e colher informações para lhe deixar mais segura sobre o trabalho de decoração de interiores que pretende fazer.

Listamos abaixo algumas dicas valiosas para não fazer feio na decoração de interiores.

Confira!

Dicas de decoração de interiores

Com ou sem muitos móveis? Monocromático ou com combinações de tons? Decoração conservadora ou ousada? São dúvidas típicas para quem se encarrega do trabalho de fazer decoração de interiores e pretendemos respondê-las da melhor forma com as dicas que apresentamos a seguir.

Veja mais.

Evite o excesso

Anote no seu caderninho, físico ou digital, na coluna do que “não se deve fazer em decoração de interiores”: jamais entulhe o ambiente que está decorando com informações demais, com adereços, adornos, quadros, móveis etc, em excesso. O exagero de informações concentradas em um mesmo ambiente tem como efeito deixá-lo por demais “carregado”, pesado.

Acresce que tal acúmulo ainda proporciona maior trabalho na hora de fazer a limpeza, o mesmo quanto a organização da casa.

A melhor forma de descobrir se um móvel está “sobrando” na decoração de interiores é avaliar se este tem uma função clara, definida, indispensável, que não se resuma a apenas uma função estética, que ajude na organização e conforto do ambiente de fato.

Se for o caso de não ser indispensável, desfaça dele ou remaneja para outro espaço.

Misturar é permitido

Um dos grandes receios dos amadores em decoração de interiores é cometer uma gafe ao propor mistura de estilos. Para não correr esse risco, apostam normalmente no seguro, no convencional, no tradicional.

Mas o convencional, tradicional, seguro pode soar antigo e não atender o desejo de um visual personalizado, próprio, arrojado e dessa forma render resultado correto, de bom tom, padrão, mas frustrante.

Não é proibido fazer mistura de tons. E também não é nada muito complexo.

A dica que deve se atentar para fazer uma decoração de interiores com mistura de cores é: faça desde que se estabeleça um contraste.

A harmonia de elementos antagônicos é garantia de um visual charmoso, moderno, atraente, pois gera equilíbrio no ambiente. Uma sugestão de mistura de estilos opostos é juntar o exuberante, décor clássico, com o minimalista, industrial.

Acertando no uso das cores

Geralmente, boa parte dos erros escabrosos na decoração de interiores é por causa do mau uso das cores. Acertar nesse detalhe é meio caminho andado para acertar no visual.

A dica é: utilize como base uma cor neutra, branco, cinza. Você pode pintar uma parede ou escolher um móvel grande, como um sofá, para servir de foco de cor.

Não significa que deve se contentar a um estilo mais limpo, clean, hospitalar, não, mistura de cores não é proibitiva, mas bem vinda. No entanto, ainda é recomendando usar uma dessas cores neutras como base e adicionar tons fortes em pequenas minúcias, como tapetes, almofadas, mesas de canto.

Atenção: é aconselhável não misturar mais que dois tons. Além de tal soma, pode render visual muito pesado e provocar excesso de informação, um dos problemas a ser evitados conforme vimos anteriormente, certo?

Medidas nas mãos

Ao sair para adquirir novos móveis para fazer a decoração de interiores, sabe o que será de grande ajuda na hora de selecioná-los? Levar para a loja de sua preferência todas as medidas do ambiente a se decorar.

Com essas medidas anotadas, os profissionais que trabalham nas lojas de confecções de móveis terão melhores condições de indicar peças mais adequadas ao seu estilo e necessidade. Isso diminui chances de erros e propicia grande economia de tempo.

Não tenha medo de ousar

Tudo bem ter receios por ser marinheira de primeira viagem em decoração de interiores, mas isso não significa que deve se limitar ao óbvio, principalmente se estiver afim de algo diferente.

Ousar não é errado desde que tome algumas precauções, como seguir as dicas que estamos fornecendo neste post sobre decoração de interiores.

Quer colocar mais de um tipo de cadeira ao redor da mesa? Por que não experimentar? Colocar uma cadeira no banheiro para expor as toalhas? Pode ficar bom.

Se ainda assim estiver com receios, por não ter verba sobrando para gastar, ou suas ideias são por demais fora da curva, uma solução é fazer testes usando espaços pequenos, como a lavanderia. É uma área que não costuma receber tantas visitas, o que, por isso, permite maior liberdade para experimentar.

Sem pressa

Uma dica para ter certeza quanto as suas escolhas é não fazer a decoração de interiores de forma atabalhoada, no improviso, na correria. Faça aos poucos, incluindo detalhe por detalhe. Dessa forma você pode verificar, por exemplo, se a sua satisfação por determinados objetos se mantêm com o passar do tempo, se se mantêm lógicos no ambiente que idealiza.

Esse espaço de tempo maior é útil para o amadurecimento de ideias e pensar por novas soluções.

Gostou do conteúdo?

Então curta, compartilhe, avalie.

Leia mais de nossa sessão de ambientes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.